A CRISE OU A RENOVAÇÃO

A CRISE OU A RENOVAÇÃO

A CRISE OU A RENOVAÇÃO

Li artigos no Jornal Comunitário de Jacarepaguá e no Endeavour, oportunos para os dias atuais e resolvi fazer o mesmo.

Na língua grega, economia significa “administração de um lar”, sendo a ciência que estuda os processos de produção, intercâmbio e consumo de bens e serviços. E crise significa uma “ruptura”. Assim uma crise é uma mudança brusca ou uma situação de escassez, inclusive de desemprego.

CRISE - ESSA E A SITUAÇÃO ATUAL NO BRASIL

“Em chinês a palavra crise compõe-se de dois caracteres: um representa o perigo e o outro representa a oportunidade.” John Kennedy

“Em sânscrito, crise vem de kir ou kri significando purificar e limpar. De kri vem crisol, elemento com o qual limpamos ouro das gangas e acrisolar que quer dizer depurar e decantar. Então, a crise representa um processo critico, de depuração do cerne: só o verdadeiro e substancial fica, o acidental e agregado desaparece.” Frei Leonardo Boff

“Os momentos de crise suscitam um redobrar de vida nos homens.” François Chateaubriand

“Não pretendemos que as coisas mudem se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor benção que pode ocorrer com as pessoas e países, pois traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia da noite escura. É na crise que nascem às invenções ou descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar “superado”. Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise é a crise da incompetência. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um” Albert Einstein

“Se existe tanta crise é porque deve ser um bom negócio.” Jô Soares

1 O mundo sempre passou por inúmeras crises e continuará a passar por muitas.

2 A Binah em seus 48 anos de existência já passou por inúmeras, lembro-me quando em março de 1990 com o Plano Collor e do fechamento de centenas de empresas, a Binah, Rio e São Paulo, perderam 45 instituições financeiras clientes ao fecharem suas portas e apenas quatro se mantém até hoje.

3 É quase uma decorrência que poderosas crises se deflagram, em todos os eixos da sociedade. A princípio o estado de marasmo causado por elas se instala, nos aniquila e nos impede de refletir mais profundamente sobre seu significado, suas causas e sobre o aprendizado que trazem.

4 Durante a crise somos dominados pelo sentimento de ter de vencer um perigo iminente, que nos prejudicará imensamente, se nada fizermos. Então começamos a buscar saídas para aquilo que considerávamos perdido. E a reflexão começa a se apoderar de nossa mente e percebermos que vivíamos uma situação já obsoleta, que apenas nossa incapacidade de sermos criativos nos mantinha inerte e com nossa capacidade de percepção e análise embotada pela mesmice agora ameaçada.

5 Depois dessa reflexão, percebemos que o perigo é social e pessoal e pouco ou nada fizemos. É nesse exato momento, que começamos a agir e a buscar soluções para novas atitudes ou instinto da sobrevivência. A vida volta a agitar nossos corpos, de forma criativa e pungente, de acordo com nossas potencialidades. E as mudanças começam a surgir e vão se agigantando a medida que os demais vão percebendo que a criatividade é fundamental para que se vença uma situação que já não depende mais da ação isolada, mas de ação conjunta, criativa, numa direção diversa daquela empreendida.

6 Os grandes heróis da história surgiram exatamente nesses momentos, em que as capacidades de liderança e mudança foram postas à prova e venceram. Não se deixaram vencer por crises e lutaram por si e pelos demais. Perceberam a força da palavra “união” e chamaram a responsabilidade para si, promovendo mudanças. Certas ou erradas? Naquele momento não importava.

7 Pois é exatamente nesses momentos de trevas aparentemente eternas que nossa criatividade deve falar muito mais alto e nos impulsionar e nos fazer crescer e nos tornar dignos de levar o nome de filhos de Deus, Ele criou o Universo e nós podemos criar coisas à nossa volta que nos fazem felizes, assim como aos demais. BASTA QUERER. E não nos perdermos no mundo das lamentações que negam nossa origem divina.

Para combatê-la, vamos trocar o nome crise: POR OPORTUNIDADE OU POR RENOVAÇÃO!

8 Portanto, devemos por mãos à obra. Muito há de ser feito. Muito devemos fazer. Serão os pequeninos atos de cada um que modificarão o todo, para melhor ou para pior. A escolha deve ser nossa, sem nos esquecermos de que a nossa inspiração maior reside na centelha que nos faz viver. Somos filhos de Deus e, com Ele, tudo podemos.

9 Vamos cortar despesas supérfluas, não me refiro ao cafezinho, pois isto não trará uma bolada de dinheiro, pois (1 capuccino de R$4,50 por dia em 10 anos trará R$16.425,00).

10 Procure pequenas despesas mensais e supérfluas de R$32,00 ou R$45,00 e que talvez chegue a R$1.000,00, isto dará em torno de R$12.000,00 por ano.

11 Proteja e auxilie seus clientes com todas suas forças, que é o bem mais valioso que você tem em seu negócio, pois eles também farão o mesmo. Assim você deve se tornar indispensável para eles.

12 Pare de ver jornal, TV e as notícias. Você já sabe, o país está em crise – isso basta. Se a bolsa da China caiu, se houve um terremoto em outro país e afetou o preço do petróleo, se um adolescente matou a mãe ou se houve um tiroteio em uma UPA, e eu com isso? Não digo para ser alienado, mas use seu tempo no seu negócio.

13 Deixe de ser DDAE – Distúrbio de Déficit de Atenção Empreendedor: Tenha FOCO. Se tiver várias ideias sendo desenvolvidas ao mesmo tempo, ou se escutar sobre novas oportunidades fica todo animado e vai pesquisar – isso é DDAE.

14 Inspire-se na Bíblia e veja quantas situações “Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim, não, não. – O que passar disso vem do maligno” Mat. 5,37, pois ao dizer SIM para uma nova ideia, você estará dizendo não para muitas outras, inclusive aquela que você está trabalhando em cima. Pois nos momentos de crise, desculpe de renovação, a principal dica é o FOCO.

15 Utilize seu FOCO numa ideia que você já tem, naquela que te dá mais prazer em trabalhar ou naquela que você tem mais potencialidade e esta será umas das maiores decisões para o seu negócio.

ENTÃO VAMOS ENCARAR A CRISE/OPORTUNIDADE/RENOVAÇÃO!

16 Você já reclamou ou já passou pela situação de ter perdido uma oportunidade? E quem a pegou está indo muito bem – obrigado. Você pensa que hoje as melhores oportunidades já estão ocupadas? Acredite, em uma janela curta poderá aparecer a melhor oportunidade para crescer seu negócio, pois a verdade é a seguinte: SEMPRE haverá empresas e negócios lucrando com ou sem crise. SEMPRE.

17 Mas qual a diferença entre as que vão lucrar e as que vão acabar quebrando, e o que você pode fazer para proteger seu negócio atual para que tenha maiores chances de sucesso?

18 ADOTE A MENTALIDADE CERTA. Decida agora, neste exato instante, se você vai ficar como muitos apenas chorando, que a crise é injusta e está ferrando todos os negócios ou se você vai bater no peito e chamar a responsabilidade. A DECISÃO É TOTALMENTE SUA E SÓ VOCÊ PODE TOMAR ELA.

19 Lógico, não será tudo um mar de rosas, terá de enfrentar muitas dificuldades e até já passou por elas e espero que consiga superá-las, mas tenha em mente:

19.1 – Dores e dificuldades são inevitáveis e como você lida, está totalmente ligado ao SEU PODER;

19.2 – Como já dito no preâmbulo, troque a palavra CRISE por OPORTUNIDADE e RENOVAÇÃO.

19.3 – As melhores horas para renovar são as horas de mudança, que podem ser positivas ou negativas, mas o importante é que haja mudança.

20 Mas, antes de tudo tire a bagunça de seu escritório, pois você não acha mais nada do que precisa, e ai, não tem jeito a não ser parar, focar e organizar as coisas para depois voltar a produzir. Tive um cliente há anos que entre as tarefas solicitadas consistia em relatar “papéis que estavam na mesa de seus gerentes”. Ele as queria limpinha, como o Gates que proibiu até gavetas nas escrivaninhas, ou seja, limpar a casa e organizar as coisas.

21 É ai que aparecem novos espaços e buracos que antes não existiam, e é justo nesses espaços que os empreendedores enxergam verdadeiras oportunidades para criar ou fazer algo novo, espaço que antes não existiam e só aparecem por que houve mudanças e assim aparece uma janela curta que poucas pessoas irão aproveitar, enquanto muitos estarão escondidos em casa com medo e esperando a marolinha passar, mas você estará batalhando e cravando seu nome no mercado.

22 Use a contabilidade como ferramenta de gestão e deixe de lado os controles desnecessários e que apresentam situações assimétricas. Invista em marketing e em consultoria. Na maioria de casos diagnosticados a BINAH apurou possibilidades de economia em torno de 40% com pessoal, ao apurar duplicidade de tarefas, serviços desnecessários e obsoletos.

Fiore Capece
VEJA OUTRAS NOTÍCIAS